Liberalismo | O que é liberalismo, e as vertentes liberais

O que é Liberalismo

O liberalismo é uma doutrina político-econômica e sistema doutrinário que se caracteriza pela sua atitude de abertura e tolerância a vários níveis.

De acordo com essa doutrina, o interesse geral requer o respeito pela liberdade cívica, econômica e da consciência dos cidadãos.

O liberalismo surgiu na época do iluminismo contra a tendência absolutista e indica que a razão humana e o direito inalienável à ação e realização própria, livre e sem limites, são o melhor caminho para a satisfação dos desejos e necessidades da humanidade.

Este otimismo da razão exigia não só a liberdade de pensamento mas também a liberdade política e econômica.

Liberalismo Econômico

O liberalismo econômico (português brasileiro) ou liberalismo econômico é uma ideologia baseada na organização da economia em linhas individualistas, o que significa que o maior número possível de decisões econômicas são tomadas por indivíduos e não por instituições ou organizações coletivas.

As teses do Liberalismo econômico foram criadas no século XVI com clara intenção de combater o mercantilismo, cujas práticas já não atendiam às novas necessidades do capitalismo, sendo seu pressuposto básico a emancipação da economia de qualquer dogma externo a ela mesma.

Os economistas do final do século XVIII eram contrários a intervenção do Estado na economia. Para eles o Estado deveria apenas dar condições para que o mercado seguisse de forma natural seu curso.

Um dos principais pensadores da época foi François Quesnay, que apesar de médico na corte de Luis XV teve contato com as ideologias econômicas.

Em sua teoria afirmava que a verdadeira atividade produtiva estava inserida na agricultura.

Para Vincent de Gournay as atividades comerciais e industriais deveriam usufruir de liberdade para o melhor prosseguimento em seus processos produtivos, para alcançar assim uma acumulação de capitais.

Liberalismo Político

Assim como o liberalismo econômico e o liberalismo social, o liberalismo político baseia-se na liberdade do cidadão, bem como no afastamento do Estado nas responsabilidades e pensamentos do mesmo.

As correntes liberais, que defendem o liberalismo político, possuem diversas variações dependendo de seus precursores.

Dentre os nomes mais conhecidos estão John Locke, Montesquieu, Rousseau e Adam Smith.

Liberalismo Social

O liberalismo social, novo liberalismo, ou liberalismo moderno é um desenvolvimento do liberalismo no início do século XX que, tal como outras formas de liberalismo, vê a liberdade individual como um objectivo central.

A diferença está no que se define por liberdade.

Para o liberalismo clássico, liberdade é a inexistência de compulsão e coerção nas relações entre os indivíduos, já para o liberalismo social a falta de oportunidades de emprego, educação, saúde etc. podem ser tão prejudiciais para a liberdade como a compulsão e coerção.

Liberalismo Clássico

O liberalismo clássico, também referido como liberalismo tradicional,liberalismo laissez-faire ou liberalismo de mercado.

É uma filosofia política e uma doutrina econômica cuja principal característica é a defesa da liberdade individual, com limitação do poder do Estado pelo império da lei (ou pela rule of law anglo-saxã).

A igualdade de todos perante a lei, o direito de propriedade, e, em política econômica, prega o laissez-faire .

Liberalismo e Neoliberalismo

O liberalismo é uma doutrina econômica liberal surgida no século XVIII que se estendeu até 1929.

Dentre seus teóricos se destaca Adam Smith (1723-1790), essa doutrina correspondia às expectativas do capitalismo industrial e seu princípios eram:

  • Liberdade individual;
  • Direito à propriedade privada;
  • Respeito à livre iniciativa e à livre concorrência.

O neoliberalimo (novo liberalismo) é do século XX, por volta de 1970 o modelo do Keynesiano começa a dar lugar as antigas ideias do liberalismo.

O objetivo principal do Neoliberalismo era promover o aumento da circulação de mercadoria no mundo. Seus principais incentivadores foram Margaret Thatcher e Ronald Reagen.

Seus princípio básicos são:

  • Estado mínimo, o Estado deve interferir o mínimo possível na economia, de preferência como regulador;
  • Políticas de privatizações;
  • Abertura econômica.

Liberalismo Resumo

Liberalismo pode ser definido como um conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa da liberdade política e econômica. Neste sentido, os liberais são contrários ao forte controle do Estado na economia e na vida das pessoas.

O liberalismo é, resumidamente, um conjunto coerente de ideias e princípios, baseado na defesa da liberdade individual nos campos político, econômico, religioso, intelectual, etc.

Por conseguinte, contra ingerências e atitudes coercitivas de terceiros.

Inclusive e principalmente do poder estatal  sobre as escolhas individuais.

O liberalismo é, portanto, uma representação abstrata ou, nas palavras de Max Weber, um tipo ideal, uma sinopse conceitual.

Ao contrário do socialismo, entretanto, ele não se pretende um modelo de organização social, pois se insere no modelo capitalista

Daí a enorme necessidade de defendermos o capitalismo como modelo de organização econômica e social.

Comentários

Deixe um Comentário